Páginas

domingo, 29 de dezembro de 2013

Desejo


Ela diz:

A luz do fogo ilumina os corpos
Sem lenço e sem documento 
Me veja nos seus olhos 
Na minha cara lavada 
E como uma segunda pele 
(Eu gosto de opostos) 
Me preparo pra talvez te ver ... 
e te ter 

Dona desses traiçoeiros sonhos 
Tenho tempo de sobra 
Beijo sua boca 
Te falo bobagens... 
Eu quero mesmo é viver 
Pra (esperar) Devorar você!”

Ele retruca: 
A luz ilumina o fogo dos corpos 
Seus olhos, minha cara: 
uma segunda pele. 

Eu também gosto dos opostos. 
E de me preparar para te ter... 
e ver. 
Dona dos traiçoeiros tempos de sobra, 
Beijo em sonhos, sua boca 
Vivo bobagens, 
mas quero mesmo é devorar você! 
A esperar...

Ela repete: 
A esperar...

E ele sabe: Não fosse a distância, a espera logo terminaria.. Estaria entre os olhos: a pele, o fogo e os beijos dela... E quem fez isso tudo foi o Desejo. Este, traiçoeiro que só! Guarda a luz de se beijar, os tempos de esperar... e a vontade de devorar!


(Hellen Cristhyan)